Seguidores

domingo, 30 de abril de 2017

SAUDADES ETERNAS.




Como queria que o final tivesse sido diferente, quando escrevi sobre a doença da minha linda Ariadne, eu juro jamais imaginei que o câncer venceria, e tudo porque via o otimismo, á fé, a esperança e a confiança que minha linda menina tinha em Deus e na sua cura.
Ela mais que ninguém sabia que não tinha chances de sobreviver, mas lutou até o fim, com garra, força e coragem e nem por um momento, ela desanimou, reclamou, ou perguntava a Deus por que com ela.
Nunca perdeu o sorriso e alegria de viver, mesmo que só por mais uns dias apenas, ela tinha só quatro meses de vida mais viveu um ano e quatro meses, e só no final, isso á um mês atrás foi se entregando, os médicos foram objetivos a diagnosticar como era grave o seu câncer, e nunca esconderem nada dela, ao contrario contaram tudo, ela só não queria que o pai soubesse.
No inicio perdeu os movimentos das pernas, ai da cintura pra baixo, e em Janeiro desse ano, a visão foi ficando ruim, em seguida a audição, era tumores na coluna torácica e lombar, mas o pior foi o da cabeça, os médicos acreditavam que ela não suportaria a primeira quimioterapia, ela fez três, depois vinte uma, radio terapia, e nas duas ultimas quimioterapia foi que ela piorou muito, foram dias difíceis, e nem assim Ariadne reclamava.  
Então na ultima segunda, Ariadne piorou muito, já não falava mais e escutava muito pouco, mas ainda assim, conseguia nos ouvir e responder apertando nossas mãos foram cinco dias internada, e finalmente minha menina do sorriso mais lindo do mundo descansou.
Deus sabe do meu coração, mas sabe também do amor e da dedicação que eu tinha com ela, talvez por isso Deus esteja me dando tanta força, e eu esteja aceitando tão bem sua morte.
Com certeza, a dor maior é dos seus pais, mas quem está ruim mesmo é o seu pai, sua mãe, a Juvelina, foi seus pés, mãos, essa foi uma Guerreira tanto quanto a filha,  só deixou para colocarem no caixão, ficou com ela ate seu ultimo suspiro, continua firme e forte, porque tem alguém que precisa muito da sua força, coragem e do seu amor mais que tudo, seu neto o filhinho da Ariadne que tem seis anos.
Sempre me refiro á Ariadne como Guerreira, sabe por quê? Ela sabia da gravidade do seu problema, e nunca desistiu de lutar, e desistiu, isso quando viu que não tinha mais solução mesmo.
Mais estava linda, serena, e com uma paz no seu semblante nem parecia morta, parecia dormindo tranquila e com a certeza que tinha cumprido sua missão aqui na terra.
Meu amor, minha filha do coração, que você encontre sua paz, e ai no céu, você esteja bem feliz com seu anjo da guarda, e papai do céu te dando carinho e todo amor possível.
E aqui na terra, nós continuaremos tristes e com saudades, mas certos que fizemos de tudo pela sua felicidade, te amarei eternamente meu amor, Ariadne Lopes de Farias.
Joana D’arc Nunes de Araújo Alves Ferreira.


   

  

  

Nenhum comentário: