Seguidores

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

ESCREVO PORQUE GOSTO


Desde que eu resolvi escrever, e sozinha fiz esse blog, eu falei para todos, não escrevo bem e faço isso por que além de gostar, eu tenho um problema sério nas mãos, pior é a mão direita, mas enquanto Deus permitir vou continuar enchendo vocês com minhas histórias mirabolantes, e as vezes, perdão! Eu gosto.
 Pois é, quando estou triste, ou feliz a minha distração é escrever, eu sou viúva, e a melhor forma que eu encontrei para não me sentir tão sozinha foi essa, escrevendo.
Eu não gosto de sair de casa, na verdade, eu curto minha solidão, algumas pessoas ficam triste quando se veem sozinha, seja porque os seus filhos cresceram, se casaram, ou já não precisam mais da sua proteção
Comigo é ao contrário, e para não pensar, ou fazer bobagens, eu resolvi escrever e botar pra fora minhas alegrias, tristezas e frustações.
Tenho uma família linda, não é perfeita, mas não posso reclamar, são filhos bons, carinhosos, companheiros e inteligentes, e diferente de mim, eles souberam aproveitar o que Deus lhes deu, com sabedoria e determinação, os três são uns verdadeiros guerreiros e vitoriosos.
Não escrevo tão bem porque diferente dos meus filhos eu não quis estudar, apesar de um dos meus filhos, ele puxou a mim, ele nunca gostou de estudar mais ainda assim, ele soube fazer sua vida diferente e é um lutador, graças a Deus tudo que faz dar certo.
O nosso destino somos nós que fazemos, Deus nos dar a vida e nos ensina um pouco de tudo, mas somos nós que temos que saber administrar bem ou mal as nossas vidas, Deus tem muitos filhos, se nós temos pouco e muitas vezes educamos erado, imagina Deus!!!
Eu agradeço a Deus tudo que ele fez por mim e faz, amo saber que dentro de mim existe Deus, Deus é sim, meu único e verdadeiro pai, amigo e meu senhor, com ele eu sei que posso contar sempre, obrigado pai por ter me dado a vida, a luz, a paz, a força, a garra, a sabedoria e o amor que existe dentro de mim.


Joana D’arc Nunes de Araújo Alves Ferreira    

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

OS BONS TEMPOS.


Eu sinto uma dor no coração de ver como, com os anos o mundo se transformou, ao invés de melhorar, a minha opinião cada dia piora mais, em todos os sentidos.
Os jovens coitados se acham donos do mundo, e para eles o nosso tempo os que nascemos no século XX, fomos infelizes, não todos, mas alguns acham que por não termos tido televisão, telefone e internet vivíamos em outra era.
Foi ao contrário, eu acredito que nós, apesar de todas as dificuldade e falta de tudo, soubesse dar valor e aproveitar melhor a vida, vivíamos numa época do medo, da proibição, que ser virgem significava honestidade, respeito ao nosso corpo e os pais, sonhávamos com o primeiro beijo, a primeira vez, era sublime.
O namoro meio escondido, as festas, as músicas, o medo de fazermos algo errado e decepcionar os nossos pais, os bailes, eu por exemplo o que mais me fascinava era a músicas com letra lindas mais parecia a história.
Na verdade, anos atrás as músicas tinha uma história, e obvio acreditávamos ser pra gente e nos fazia sonhar e acreditar no amor.
Era cada música bonita, e não só Roberto Carlos, tinha muitas, e bandas como os incríveis entre tantas, enfim era música para ninguém botar defeito, hoje sinceramente dar vergonha, a música popular sumiu, e tanta porcaria que dói nos nossos ouvidos.
A programação, antes sonhávamos que chegasse o final do semana que era quando os programas era melhores, hoje só quem assiste, são pessoas muito sem noção e que não dão valor a mais nada.
Até o final do ano com Roberto Carlo é uma droga, se ele cantasse sozinho, ou, trouxesse cantores de verdade, seria maravilhoso, mas ele traz cada porcaria que até Deus fica surdo, os programas dominicais é tanta apelação, entra ano saí anos e nada muda, quem sabe faz ao vivo.
Acham pouco ainda elegem o Pablo Bittar como o melhor cantor, é de lascar, onde anda a boa música, ninguém tem cabeça para compor música com letra?
O pessoal da minha geração, e os mais jovens do que eu, mesmo vivendo com tantas dificuldades e sem meios de comunicação, sabia viver e dar valor ao que era bom.

O dialogo acabou, se antes conversarmos, interagíamos, riamos e nos divertimos com pouco, hoje ninguém conversa, mesmo morando na mesma casa, a não ser através do whatsapp.

Joana D'arc Nunes de Araújo Alves Ferreira

domingo, 3 de dezembro de 2017

ESQUECIMENTO RÁPIDO

É triste ver, e sentir na pele, nem todos, mas a maioria do povo esquecem tudo muito rápido, a minha opinião, não existe amizade sincera, pessoas honestas, menos ainda, amor entre os que se dizem amigos, e pior, família.
É lamentável e vergonhoso ver, em que se transformou a humanidade, hoje com as redes sociais, muitos tem tantos amigos (aspas) porém na hora do aperto, do sofrimento e dor, correm todos, não! Quem pensou que é para ajudar, com uma a palavra amiga, ou dando apoio de alguma forma, enganou-se redondamente.
Quanto mais você precisa, menos ajuda tem, e no caso se um amigo ou parente morre, os amigos no dia chora, lamenta se descabela, é tanta falsidade!
Um mês depois somem todos, eu me pergunto, onde estar a solidariedade, o amor e a amizade, meu Deus! Será que esse mundo, perdão! O povo ainda tem jeito?
É desolador constatar em que se transformou os humanos, gente egoísta, prepotente, desumana e sem coração.
O povo só pensa em se dar bem, ninguém quer saber se tem alguém sofrendo, com problemas, passando fome, ou com qualquer tipo de necessidade.
Eu sinto pena dessa gente sem Deus no coração, estamos vivendo num mundo onde a maioria, ao meu ver, no coração existe uma pedra de gelo.
Quanto mais vivo mais decepção eu tenho, as famílias, muitos não se respeitam, as vezes moram na mesma casa e nem sabe do problema do outro, é tanto egoísmo, incompreensão, brigas, intrigas e falta de amor de ambos os lados que dói, nos que ainda tem coração.
Final do ano chegou, é a hora da doação, da falsidade, dos presentes, papai Noel, as pessoas querendo ajudar, os programas de televisão e os apresentadores fazendo o povo chorar de emoção, falando de amor, solidariedade, até parece que só nessa época do ano, tem gente sofrendo e precisando de tudo, passou o Natal, volta tudo como antes no castelo de Abrantes.

Joana D’arc Nunes de Araújo Alves Ferreira

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

DOR MUITA DOR.


Existe algo pior na vida do que você envelhecer?
 Pior que envelhecer é você morrer jovem, será que é só isso? Não meus amigos, é você viver com dor.
 Na verdade, envelhecer é uma dádiva de Deus, e feliz de quem consegue viver até os noventa anos, obvio com saúde.
Morrer jovem é triste, porém pior é para quem fica, além da saudade, fica a incerteza, duvidas e perguntas sem resposta, a mais frequente: Porque, como seria se ele(ela) não tivesse nos deixado tão cedo, onde estão, e será que estão bem?
Agora você envelhecer depois de tantas lutas, e criar seus filhos com dignidade, sabedoria, e vê-los casados felizes e bem, é maravilhoso.
Então você pensa, agora sim, vou cuidar mais de mim.
 Você pode, se você tem seu marido, maravilhoso vai sair, passear aproveitar a vida com ele, agora se você é sozinha, por opção, separada ou viúva, vai curtir sua vida, seja namorando, ou simplesmente viajando, conhecendo pessoas, vivendo enfim.
Ai vem os problemas de saúde, não só um diabete, ou outros tipos de doença, esses que você consegue administrar.
O Pior de todos, é aquele que você não sabe nem consegue ver, e ver, a pessoa rindo, feliz, sempre alegre, gorda, que é outro dilema, as pessoas penam, não, ela não emagrace por que não quer. 
Me refiro ao problema da coluna, hérnia de disco, osteoporose, desvio na coluna etc etc.
Só quem tem é que sabe do que eu estou falando, são dores insuportáveis, sentada é ruim, em pé péssimo e deitado muitos não consegue encontrar posição.
Queria muito hoje, passear, visitar amigos, conhecer outros estados, passar férias no Rio de janeiro, Belo-Horizonte, são Paulo, Santos, em todos esses lugares tenho pessoas muito queridas.
E mais importante, indo todo ano para o meu Nordeste querido, Pernambuco, onde a maioria da minha família mora, mãe linda, meus irmãos, sobrinhos, tios e amigos.
Infelizmente vou menos do que que queria e quase não saio, motivo dores, mas dores, que você meus amigos, não faz ideia. 
O que eu mais queria era viver sem dor, eu não fico triste com isso, Deus sabe o porquê de tudo, a Deus só me resta agradecer ainda conseguir andar e fazer minhas próprias coisas, amem JESUS.


Joana D’arc Nunes de Araújo Alves Ferreira. 

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

SABEDORIA OU INOCENCIA

O mundo em que vivemos cada dia, eu, por exemplo me surpreendo mais, são tantas falhas, incertezas, duvidas falta de comunicação e orientação que não entra na minha cabeça.
É o seguinte, nos dias hoje com tantas informações fica difícil de entender que um casal pobre não se preocupe, nem procure evitar de colocar tantos filhos no mundo, hoje mesmo morando em sítios existe sim meios da mulher evitar filhos, ou será que estou enganada?
 Eu ainda me surpreendo quando leio e vejo alguma reportagem desse tipo, outro dia eu li uma matéria aqui na internet, que um casal eles que tem onze filhos, e o pior uma escadinha, os mesmo moram no estado de Alagoas, e moram numa casa muito pequena e vivendo como Deus criou batata.
Segunda a mulher vivia da bolsa família, e como o governo havia cortado, eles estão vivendo de doações e de fazer vassouras.
Na décadas de 50 e 60 era normal ver esses casos, minha mãe mesmo teve 13 filhos, e não foi fácil, mas papai nunca nos deixou faltar nada, e sempre fez de tudo para estudarmos, e mais, nunca nos forçou ou mandou que nós trabalhássemos em roças, ele sempre nos deu o necessário.
Naquela época a informação de como evitar filhos acho que nem existia, mas hoje, não mesmo, eu mesma queria cinco filhos, mas quando vi que não seria fácil dar o que ele precisavam e mereciam parei nos três.
Mas hoje, alguém ter essa disposição, e sem pensar no futuro dos filhos, pôr onze filhos, ou mais nesse mundo, é desonesto, loucura e falta de amor e respeito com esses inocentes.
  Agora se lamentam e culpam o governo, sofre eles os pais, e principalmente as crianças que nem o que comer tem, imaginem o que vesti e onde dormi, que Deus ponha algo na cabeça dessa gente desavisada, dói falar mais eita gente sem noção.
Os ricos, no máximo querem três, e olha que eles tem e pode dar do bom e do melhor aos filhos.

Joana D’arc Nunes de Araújo Alves Ferreira

sábado, 7 de outubro de 2017

PROGRESSO OU ...


Estive no nordeste, há! no estado de Pernambuco, eu fiquei na cidade em que nasci um mês e quinze dias, foi tudo maravilhoso, Itapetim, a cidade é linda, a mesma fica no sertão.
Além de linda é limpa e muito organizada, mas a segurança tem muito a desejar, jamais imaginei presenciar um assalto em Itapetim em plana luz do dia, e ainda com tiros e um assassinato.
Eu sei que a violência tomou conta de tudo, mas jamais imaginei ver isso numa cidade que era tão calma e que dormíamos praticamente com portas abertas.
Foi muito triste ver tanta dor e sofrimento, anos atrás existia tanta paz e alegria, o nosso divertimento era as praças, os bailes, ou alguma festinha final de semana, e os namoros?
 Santa ingenuidade, era sentados no banco da praça na maior inocência, hoje, eu me pergunto, onde escondem-se os adolescentes e jovens daquela bela cidade que um dia foi cenário de tantos risos e alegria.
 A noite as praças mais parecem um diserto, não vemos um jovem conversando e rindo, como fazíamos antigamente, e se engana quem pensa que é por conta dos assaltos.
Na verdade, o progresso acabou com o dialogo, amizade e alegria dos jovens, em alguns casos a internet ao invés de somar na vida de todos, diminuiu a inteligência e a capacidade de viver a realidade.
A maioria vivem de sonhos e ilusão, quer dizer, num mundo de faz de conta, que pena!
 Sua comunicação é através do whatsapp, ninguém quer saber de conversar, trocar ideia e rir ao vivo, é muito triste, por que ninguém sabe viver sem o whatsapp, você nem quer mais sair de casa, e se saí são todos com o dedinho no celular, por isso até as pequenas cidades o diserto tomou conta.
Que dó, será realmente que eles pensam que isso é sadio e é felicidade? Tantas praças lindas, barzinho, lanchonetes e todas as moscas, antes tinha uma boate que me disseram que virou ponto de drogas.
No dia sete de setembro, eu vi moças (os) lindas (os) desfilando, ou tocando na banda, e fiquei imaginando onde essa gente linda fica?
Será que eu estou errada, ou realmente o progresso acabou com a capacidade de sonharmos, vivermos, namorar, casar e termos uma vida com erros, acertos, como pessoas normais. 
O rádio a televisão, o telefone e agora a internet, deixou muita gente fora do ar, é como se antes disso tudo, o mundo não existisse, que pena!

Joana D'arc Nunes de Araújo Alves Ferreira.


sexta-feira, 29 de setembro de 2017

QUANDO A CIDADE DORME


Enquanto dormimos se fazem de tudo, tanto em cidades grandes quanto pequenas, e engana-se quem pensa que são só coisas boas, enquanto uns trabalham, a maioria se divertem.
O divertimento muitas vezes é tão banal que eu nem imagino como os que assim vivem dessa forma, dizem que é divertimento.
A verdade é, muitos jovens a noite saem para matar, roubar, se prostituir, enganar e fazer barbaridades, e, claro, nesse caso muitos filhos de papai.
Jovens de famílias tradicionais, as vezes sem precisar, usam o sexo como divertimento e fazem o que nem nos nossos sonhos imaginamos.
É minha gente, a vida dessas pessoas que tem de tudo, muitos não sabem dar valor, e ao invés de usar o que Deus lhe deu, que foi sua vida, beleza e dinheiro, com dignidade, muitos resolvem destruir lares, e fazem de tudo para ficar e atrair homens mais velhos ricos e casados para suas teias.
Isso seja mulher ou homem, o pior usam seus carros de luxo para fazer racha e matar gente inocente.
Mulheres linda bem sucedidas, essas parece que nasceram endiabrada, e não satisfeita em se prostituir, algumas entram no crime e juntam-se a traficantes, para acabar com suas vidas e o pior, dos outros.
Não sei como alguém que tem tudo os mesmos (as) veem ao mundo com uma estrela acesa, aí resolve apagar fazendo terceiros sofrerem, inclusive sua família.
Jovens bem nascidos, são os que mais matam seus pais, e não só de desgosto e vergonha, muitas matam mesmo.
O que será que passa na cabeça desses seres que se dizem humanos, o pior, geralmente nem presos vão, é mais fácil apodrecer na cadeia um ladrão de galinha do que o mandate.
Será que teremos paz nesse mundo ainda? Não acredito, vendo novelas antigas já se falavam em corrupção, políticos desonestos, empresários mau caráter, e pobre se lascando.

Joana D’arc Nunes de Araújo Alves Ferreira